vacina

CAAMS oferece 3ª oportunidade de vacinação contra a Influenza na Capital

Após o ‘Dia D’ realizado por meio da Campanha de Vacinação contra a Influenza (H1N1) e repescagem alguns dias depois, a Caixa de Assistência dos Advogados de Mato Grosso do Sul (CAAMS) oferece uma terceira oportunidade para garantir a imunização da classe, ampliando os efeitos da Portaria CAAAMS N.º 005/ 2021/Presidência CAAMS/JUR, de 23 de abril de 2021. Serão oferecidas mais 200 doses da vacina.

A vacinação desta vez será em Campo Grande a partir desta quarta-feira (30), diretamente na empresa Imunocenter, localizada na Rua Doutor Michel Scaff nº 53, bairro Chácara Cachoeira. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira das 07h às 18h e aos sábados das 8h às 12h.

Antes, profissionais interessados devem retirar pessoalmente o voucher de autorização no setor de Assistência Social da CAAMS, que fica na Avenida Mato Grosso, 4700, Carandá Bosque. Lá, o atendimento é de segunda a sexta-feira somente pela manhã, entre 7h15 e11h30 e na segunda-feira e quinta-feira à tarde, das 14h às 17h50. O voucher terá validade por 30 dias após a sua retirada.

Podem se vacinar Advogados, Advogadas, Estagiários e Estagiárias adimplentes com as Tesourarias da OAB/MS (parcelas de anuidades e multas) e da CAAMS (prestações do plano de saúde) até a data de 31/12/2020, sendo permitido o ato vacinal também para os profissionais em trânsito pela capital.

Advogados, Advogadas, Estagiários e Estagiárias inadimplentes e dependentes também poderão se vacinar pelo valor de R$ 85,00 a dose, conforme valor ofertado pela empresa responsável pelo ato vacinal. O pagamento pode ser feito em dinheiro, cartão ou PIX.

Os jovens advogados que recentemente obtiveram a carteira da OAB/MS, podem se vacinar gratuitamente. Mais informações podem ser obtidas na CAAMS pelo telefone (67) 3318-4800.

A validade desta campanha será enquanto durar o estoque das (200) vacinas disponíveis.

Vice-Presidente Walfrido Azambuja Júnior recebe advogados na repescagem da vacinação contra Influenza

O sistema da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Mato Grosso Sul (OAB/MS), realiza durante toda esta terça-feira (25) a repescagem da vacinação contra a Influenza. Nas primeiras horas do dia, advogados que  estiveram presentes garantindo proteção à saúde foram recebidos pelo Vice-Presidente Walfrido Azambuja Júnior, acompanhado do Presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (CAAMS) José Armando Amado, do Secretário-Geral Euclydes José Bruschi Júnior e Tesoureiro César Palumbo Fernandes.

Walfrido Azambuja Júnior frisa que vivemos em um momento atípico em todo o nosso país e que a primeira etapa da campanha de imunização contra a Influenza pode ter coincidido com a vacinação contra a Covid-19 de diversos profissionais, por isso essa segunda oportunidade garantirá que todos sejam devidamente vacinados. “A saúde é o bem mais precioso que temos e estará sempre entre as prioridades da nossa gestão”, frisa.

Este é o sexto ano que a Caixa de Assistência proporciona aos profissionais da classe proteção contra as cepas de Influenza. Presidente da CAAMS, José Armando comemora a grande procura pelo período matutino. “É um trabalho que vem sendo realizado desde o começo da nossa gestão e tamanha receptividade nos deixa muito satisfeitos”. 

O Secretário-Geral Euclydes José Bruschi Júnior reforça que o ato vacinal é muito importante, tendo em vista principalmente a situação pandêmica de Covid-19. “É uma iniciativa muito louvável do nosso sistema OAB/MS”.

César Palumbo Fernandes que atua como Tesoureiro da CAAMS celebra a campanha promovida pelo sexto ano consecutivo, e que já se tornou tradição. “É muita alegria oferecermos esse benefício aos nossos advogados. Garantir a saúde é uma das maiores preocupações da nossa Caixa de Assistência”. 

Imunizados

Dentre o público que se imunizou hoje, o Diretor Geral da Escola Superior de Advocacia (ESA) Ricardo Souza Pereira. “No dia da campanha eu me vacinei contra a Covid-19, aguardei o período necessário e hoje estou me imunizando contra a gripe. É importante aproveitarmos o que a ciência tem a nos oferecer e pensar não somente na nossa saúde, mas na do próximo”. 

A Advogada Raquel Mendes também passou pela equipe de vacinação durante a manhã e agradeceu a oportunidade de repescagem. “É indispensável a imunização contra a gripe, especialmente diante dessa pandemia do coronavírus. Muitos não puderam vir na primeira etapa por causa do tempo de 15 dias que deve ser respeitado a partir da vacina contra a Covid-19 . Hoje agradecemos por esta nova chance de se proteger da H1N1”. 

O Advogado Luiz Antônio Saab parabenizou a iniciativa.

A vacinação de pessoas que por alguma razão não puderam comparecer neste dia de repescagem depende da sobra de doses. Mais informações podem ser obtidas na CAAMS, pelo telefone (67) 3318-4800. O ciclo vacinal encerra no dia 2 de junho com a repescagem que será realizada em Dourados. Hoje, a vacinação segue até às 17h ou enquanto durarem as doses. 

Fotos: Gerson Walber

Campanha de vacinação para idosos de 75 a 79 anos e profissionais da saúde começa na sexta-feira

A Prefeitura de Costa Rica imuniza na sexta-feira (19) idosos de 75 a 79 anos. O município recebeu 400 doses de Coronavac para dar prosseguimento à imunização dos grupos prioritários.


Conforme a coordenadora da Vigilância em Saúde, Laura Viviane Gomes de Oliveira Rodrigues, com a chegada do nono lote serão imunizados 370 idosos e 30 profissionais de saúde que realizaram cadastro através do portal da Prefeitura.


Ainda segunda a coordenadora, as pessoas serão imunizadas em casa. A orientação é para que as pessoas fiquem atentas a abertura da segunda etapa de cadastramento para grupos prioritários, que deve acontecer em breve é feita exclusivamente pelo site.  


Costa Rica iniciou a vacinação emergencial contra a Covid-19 no dia 19 de janeiro. Até o momento, 1.116 pessoas foram imunizadas no Município, sendo que 459 já receberam a segunda dose.

Liminar impede União de requisitar insumos contratados pelo governo de SP para vacinação contra Covid-19

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar para impedir que a União requisite insumos contratados pelo Estado de São Paulo – especialmente agulhas e seringas –, cujos pagamentos já foram empenhados, destinados à execução do plano estadual de imunização contra a Covid-19. A decisão se deu nos autos da Ação Cível Originária (ACO) 3463 e será levada a referendo do Plenário do STF.

Caso os materiais adquiridos pelo governo paulista já tenham sido entregues, a União deverá devolvê-los, no prazo máximo de 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 100 mil. O ministro Ricardo Lewandowski apontou que, nos termos da histórica jurisprudência do Supremo, a requisição administrativa não pode se voltar contra bem ou serviço de outro ente federativo, de maneira que haja indevida interferência na autonomia de um sobre outro.

O relator lembrou que, em caso semelhante, o ministro Luís Roberto Barroso, na ACO 3393, suspendeu ato por meio do qual a União requisitou cinquenta ventiladores pulmonares adquiridos pelo Estado de Mato Grosso junto a empresa privada. Na avaliação do ministro Ricardo Lewandowski, a falta de iniciativa do governo federal “não pode penalizar a diligência da administração estadual, a qual tentou se preparar de maneira expedita para a atual crise sanitária”.

Em uma análise preliminar, o relator levou em consideração que os produtos requisitados já foram objeto de contratação e empenho pelo governo paulista, visando o uso nas ações de imunização contra a Covid-19 no estado. Segundo ele, a competência da União de coordenar o Plano Nacional de Imunização e definir as vacinas integrantes do calendário nacional de imunizações não exclui a atribuição dos entes federativos para adaptá-los às peculiaridades locais, no típico exercício da competência comum de que dispõem para cuidar da saúde e assistência pública.